sábado, 22 de abril de 2017

Descobrir o Museu de História Natural

Descobrir o Museu de História Natural

O Museu de História Natural de Londres é uma das principais atracções da cidade e ainda por cima a entrada é gratuita. 
Este belo museu foi fundado em 1881 e para além de uma magnífica colecção de dinossauros é ainda possível ver colecções de Botânica, Entomologia, Mineralogia, Paleontologia e Zoologia. É extremamente interactivo sendo o local ideal para um passeio em família. Os nossos sentidos ficam logo dispersos quando chegamos ao local, uma vez que o museu está instalado num dos edifícios mais bonitos que vi, em Londres. 

Edifício onde está sediado o Museu de História Natural

Inicialmente era um departamento do Museu Britânico, mas em 1963, passou a ser um museu autónomo. A colecção inicial, de plantas secas e esqueletos de animais e humanos, pertencia ao Dr. Sir Hans Sloane, que decidiu vendê-la ao governo britânico, mas ao longo das décadas vários espécimes foram desaparecendo, muito em parte devido à falta de conhecimento para a sua conservação e só mais tarde, quando o paleontologista Richard Owen, passou a estar à frente do departamento, é que realmente se passou a dar valor e a explorar o potencial deste espólio.

Zona envolvente

Actualmente, o espaço é dividido em galerias caracterizadas com diferentes cores, vermelha, verde, azul e laranja.

Pátio do Museu de História Natural

A zona vermelha é uma galeria temática, que gira em torno da história da mudança da terra. Aqui é possível ver várias exposições com vários temas, nomeadamente, o Laboratório da Terra, os Tesouros da Terra, os Vulcões e os Terramotos, entre outros. Nesta última exposição é possível ver várias filmagens dramáticas, exposições, jogos interactivos e ainda um espectacular simulador de terramotos.

O Globo giratório

Área da Zona Vermelha

Já na zona verde é possível seguir a evolução do nosso planeta e descobrir as fascinantes relações entre as diferentes formas de vida e os seus ambientes. Aqui é possível ver várias galerias mostrando Aves, bichos rastejantes, répteis marinhos, minerais, e talvez a zona mais famosa Hintze Hall. 

Uma das vitrines da Zona Verde

Conhecido anteriormente, como Salão Central, a Hintze Hall é a porta de entrada para as diferentes exposições e Galerias e onde é possível ver um magnífico esqueleto do Diplodocus, o famoso Dippy, que em Janeiro de 2017, será retirado do local e fará um tournée por todo o Reino Unido

O esqueleto do Diplodocus

Segue-se a zona azul com as galerias dos peixes, anfíbios e répteis, dos mamíferos e da Biologia Humana. É também aqui que se encontram expostos os esqueletos de vários dinossauros, assim como ovos fossilizados e ainda o T.Rex animado, em tamanho real, que se move e ruge, fazendo a delícia dos mais pequenos.

Esqueleto de um dinossauro
T.Rex animado

Por fim, temos a zona laranja, onde está situado o Wildlife Garden e o Darwin Centre. No primeiro é possível explorar a natureza, num paraíso traquilo de plantas e animais. Este é o lar de milhares de espécies da flora e fauna britânica. No segundo, é possível explorar a ciência e conhecer centenas de espécimes do Museu, entre os quais estão besouros e borboletas e tarântulas.
Durante o Inverno, é possível encontrar do lado de fora do Museu, uma das melhores pistas de patinagem no gelo de Londres.

Pista de Patinagem

Este é sem dúvida um dos museus mais bonitos e interessantes que já visitei. Espero que possa ter despertado a vossa curiosidade e que numa viagem a Londres não deixem de visitar este belo local.

Este blog tem parceria com o Booking. Se pretende fazer a sua reserva para ficar alojado em Londres, contrate o serviço aqui e estará a ajudar o nosso blog, já que o nosso trabalho é voluntário.

Não perca os nosso artigos sobre Londres:
Roteiro de 4 dias por Londres
Descobrir a Torre de Londres
Descobrir o Museu Madame Tussaud
Descobrir o Museu Britânico
Descobrir os Parques Reais de Londres
Descobrir a Catedral de Westminster