sexta-feira, 30 de maio de 2014

Motivos para visitar Portugal

Motivos para visitar Portugal

Hoje decidi falar-vos do meu bonito país, Portugal. Apesar de ter nascido nos Estados Unidos da América, a verdade é que sinto que Portugal é o meu país...
Ultimamente tenho visto vários artigos, elegendo Portugal como um dos melhores destinos turísticos do mundo e nesse sentido surgiu-me a ideia deste artigo.

Portugal é um pequeno país, localizado a Sudoeste da Europa. Este país está entre os 20 mais visitados no mundo, sendo o turismo um dos sectores económicos mais importantes. E foi eleito pela Condé Nast Traveller como o melhor destino do mundo para se viajar em 2013, tendo sido vários os critérios utilizados para esta escolha. Nomeadamente, a paisagem, a gastronomia, as praias e a simpatia da população. Segundo esta publicação Portugal possui um "especial encanto que é visível nas tradições da país, com cidades que combinam a modernidade com o peso visível da história, paisagem e praias que nos reconciliam com a Natureza". Já este ano o jornal norte-americano USA Today elegeu Portugal como o melhor país da Europa para passar férias.


Como tal, pretendo aqui apenas deixar-vos uma pequena ideia do quão maravilhoso é este país e as suas pessoas.

As praias
Portugal possui praias maravilhosas e para escolher uma basta pegar num mapa e decidir. Este país possui quilómetros e quilómetros de costa, banhada pelo imenso Oceano Atlântico. Há largas extensões de areia salpicada com guarda-sois e passadiços de madeira, como pudemos observar na Comporta, existem também enseadas escondidas e semi-desertas, ao longo da costa Alentejana. Mas para quem prefere umas férias em locais em sítios mais elegantes e urbanos, pode sempre ir até Cascais, nunca esquecendo a fantástica região do Algarve que nos proporciona praias fantásticas. 
Concluindo, desde o Norte até ao Algarve, passando pelas ilhas, há sempre uma praia a descobrir e a desfrutar, com características próprias.


Algarve
O vinho
O vinho é um dos principais marcos de Portugal pelo Mundo. Os vinhos do Porto e da Madeira são mundialmente conhecidos, tendo surgido várias rotas enoturísticas absolutamente maravilhosas. Várias Quintas e Adegas permitem visitas, com o intuito de mostrar que o vinho, a sua história, cultura e tradição vai muito além do simples acto de beber. 
E os produtores portugueses, não se limitaram a explorar apenas os vinhos que já tinham nome, mas continuaram e investir noutros tipos de vinho, nomeadamente o vinho Verde e Alentejano e cada vez mais é exportado para fora.
Actualmente existem já hotéis incríveis de enoturismo, onde é possível vivenciar experiências únicas, que irão permitir expandir o palato de cada visitante.

As Vinhas
A arquitectura
Outro dos motivos para visitar Portugal, é puder observar a bonita arquitectura que impera neste país. Desde os azulejos característicos de Portugal (e já considerados como símbolo nacional), até à Sé de Braga, passando pela Casa de Chá de Matosinhos de Álvaro Siza, pela Casa da Música no Porto ou pelo belíssimo Mosteiro da Batalha. Todos os edifícios portuguesas têm um estilo próprio que os torna únicos e inconfundíveis.
Ao percorrer o país encontrarão igrejas e palácios rurais, belos e misteriosos, um exemplo fantástico é a Quinta da Regaleira, em Sintra.


Azulejos tradicionais portugueses

A gastronomia
A cozinha portuguesa é fruto da fusão entre a cozinha mediterrânica e atlântica. Não há gastronomia portuguesa sem o bom azeite, o pão caseiro, regado pelo bom vinho. A variedade de pratos regionais é enorme, surgindo pratos com nomes iguais mas com confecções diferentes.
A alquimia, conseguida pelos portuguesas, a cozinhar o bacalhau é um dos motivos que levam a muitos turistas gostarem tanto deste país. Alguns inclusive, pensam que o bacalhau é um alimento português.

Prato de Bacalhau

Os doces
O legado dos conventos, com o seu amor pelo açucar e pelas gemas, levaram a uma tradição culinária muito própria e absolutamente fantástica neste país. A doçaria conventual teve origem no século XV e surgiu com a entrada do açúcar na nossa gastronomia, pois até então o mel era o principal adoçante utilizado.
Em Portugal, visitando qualquer pastelaria pode-se experimentar o famoso pastel de nata, o pastel de Belém, os papos de anjo, as queijadas ou as farófias.

Doces Conventuais

A simpatia e hospitalidade
Duas das principais características do povo português é a sua simpatia e a hospitalidade. Se alguém for dois dias consecutivos ao mesmo local, ao fim do terceiro dia já é tratado pelo seu nome próprio e com um sorriso, o que faz com que a pessoa se sinta em casa.
Em 2013 foi realizado o filme "Portugal, Portugueses" e aqui são contadas as histórias de vários turistas que passaram por Portugal e que, embora tenham ficado encantados com todas as experiências que este país tem para oferecer, se deixaram, sobretudo, seduzir pela hospitalidade e disponibilidade dos portugueses. 


As ilhas
Outro dos motivos que leva muitos turistas a visitar Portugal, são as suas ilhas. Pedaços de terra, no Atlântico, absolutamente surpreendentes.
Para além do vinho e do famoso anticiclone, a Madeira e os Açores oferecem paisagens absolutamente maravilhosas, colheitas que nascem entre as rochas vulcânicas e praias onde está sempre bom tempo. Podemos ainda observar baleias a mergulhar diante dos nossos olhos.

Ilha da Madeira

Porto
A bonita cidade do Porto situa-se no noroeste de Portugal, na margem direita do Douro. O seu Centro Histórico é Património da Humanidade, classificado pela UNESCO. A Foz é outra zona altamente turística, sendo por muitos considerada a zona mais bela da cidade e onde se pode desfrutar da beleza do Oceano Atlântico e visualizar as caves de Vila Nova de Gaia.
Actualmente, a cidade do Porto recebe mais de um milhão de turistas por ano, sendo uma das cidades mais visitadas da Europa. A Lonely Planet, em 2013, elegeu o Porto como o melhor dos 10 destinos de férias na Europa.

Porto
Lisboa
A cidade de Lisboa é a capital de Portugal e possui uma intensa actividade cultural. Foi epicentro dos descobrimentos desde o século XV, servindo de ponto de encontro de diferentes culturas. Actualmente, mantém ligações com antigas colónias portuguesas e é uma das cidades mais cosmopolitas da Europa.
A Baixa Pombalina e o Chiado são o coração da cidade e foram edificadas sobre as ruínas da antiga cidade de Lisboa, destruída pelo terramoto de 1755. Nas redondezas encontramos outros locais de interesse histórico, nomeadamente a Praça dos Restauradores e o Elevador de Santa Justa e ainda a Praça do Comércio, o Rossio e o Convento do Carmo.
Esta cidade foi considerada pela CNN, como a cidade mais cool da Europa

Lisboa

Coimbra
Situada numa fantástica colina, encontra-se a bonita cidade de Coimbra, banhada pelas calmas águas do Mondego, que funcionam como um espelho que reflete a imagem desta fantástica cidade. Esta é caracterizada por uma mística muito própria, resultante de um passado rico em acontecimentos relevantes, que a tornaram, que a tornaram no centro cultural e intelectual de Portugal, inspirando a obra de poetas e escritores aclamadas.

Coimbra



Espero que tenham gostado e para quem ainda não conhece este bonito país vos tenha aguçado o apetite e possam brevemente conhecer.....

Beijinhos.....


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Os locais mais fotogénicos do mundo

Os locais mais fotogénicos do mundo

Este artigo surge no seguimento de um artigo que li, publicado na Revista Visão. Esse mesmo artigo falava nos locais mais e menos fotogénicos do mundo. Contudo, optei apenas por falar nos mais fotogénicos, uma vez que para mim todos os locais têm o seu encanto e não faria sentido falar menos bem de algum local.
Os locais mais fotogénicos do mundo são: 

Bora Bora , Polinésia Francesa
Bora Bora é uma ilha da Polinésia Francesa, situada no meio do Oceano Pacífico, a cerca de 230 Km a noroeste do Taiti. Esta ilha é considerada por muitos como a Rainha do Pacífico.
Foi James Cook, quem levou o primeiro grupo de europeus a esta bonita ilha em 1977, contudo esta já era habitada desde o séc. IV.
Actualmente é considerado um verdadeiro paraíso terrestre e o local perfeito para umas férias de sonho.

Bora Bora (Fonte algarve-saibamais.blogspot.pt)
Grande Barreira de Coral, Austrália
A Grande Barreira de Coral, situa-se ao longo da costa oriental da Austrália e é o maior recife de coral do mundo inteiro. Esta barreira possui mais de 2000 Km de extensão. Esta estrutura encontra-se em constante crescimento e serve de abrigo a um enorme leque de animais e vegetação subaquática, o que proporciona manutenção de uma verdadeira floresta submarina. Em 1981 foi eleita como Património Mundial da Humanidade.

Grande Barreira de Coral (Fonte geografiadovale.blogspot.pt)


Grand Canyon, EUA
O Grand Canyon, localiza-se no norte do Arizona e é uma das maiores atracções turísticas dos EUA. Quem visita este fantástico desfiladeiro obtém uma experiência fantástica que certamente não esquecerá.
Este enorme desfiladeiro foi esculpido ao longo de vários milhões de anos pelo Rio Colorado, possuindo uma diferença de altitude de quase 2200 metros. É constituído por várias áreas diferentes, sendo que a mais famosa é o Parque Nacional do Grand Canyon, mas podemos observar também duas reservas indígenas, a Reserva Indígena de Havasupai e a Reserva Indígena de Hualapai.

Grand Canyon (Fonte www.travelphotoadventures.com)


Bali, Indonésia
Bali é uma das inúmeras ilhas da Indonésia, sendo conhecida pelas suas manifestações culturais, como a dança, a dança, a escultura, a pintura, o trabalho em couro ou metais. O que o torna o local perfeito tanto para os aventureiros, como para os que apenas querem relaxar. 
Esta bonita ilha possui belas praias e densas florestas, repleta de macacos e templos de pedra escondidos.

Bali (Fonte www.embassyofindindonesia.org)


Rio de Janeiro, Brasil
O Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos do planeta, esta é uma cidade alto astral, com um óptimo tempo o ano inteiro, com discotecas agitadas, ensaios de escolas de samba e os bares boêmios da Lapa.
Esta bonita cidade é internacionalmente conhecida pelos seus diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Morro do Corcovado, o Pão de Açúcar com a estátua do Cristo Redentor, as praias dos bairros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, o Estádio do Maracanã, entre outras.

Rio de Janeiro (Fonte www.iabrj.org.br)


Himalaias/Monte do Evereste, Nepal
O Monte Evereste é a mais alta montanha da Terra, localizando-se na cordilheira do Himalaia, na fronteira entre o Tibete e o Nepal.
Normalmente, quem pretende aceder ao cume da montanha fá-lo pelo Nepal pelo Parque Nacional de Sagarmatha que está  na lista de Património Natural da Unesco.

Monte Evareste (Fonte about2.kz)


Petra, Jordânia
Petra, considerada uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, é um importante tesouro da Jordânia e a maior atracção turística deste país. 
É uma cidade única, esculpida na própria face rochosa pelos Nabateus (povo árabe que se fixou neste local). A entrada para a cidade é feita pelo "Siq", estreito com cerca de 1 Km de cumprimento, ladeada por imponentes penedos.

Petra (Fonte blog-pt.hostelbookers.com)


Torres del Paine, Patagónia
O Parque Nacional Torres del Paine é um parque chileno, localizado ao Sul da Patagónia, foi fundado no final da década de 1950 e declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1978. 
É considerado um dos parques mais impressionantes do Chile, sendo um dos locais preferidos dos amantes da natureza. Aqui se encontra a famosa cadeia montanhosa Del Paine, com as famosas Torres del Paine.

Torres del Paine (Fonte trekking-world.com)


Baía de Ha Long, Vietname
A Baía de Ha Long, "Baía onde desceu o dragão", é Património Mundial da Unesco desde 1993 e localiza-se na província de Quàng Ninh. É constituída por milhares de ilhotas de calcário que se elevam das águas. As ilhas têm uma infinidade de praias, grutas e cavernas.
Reza a lenda local que, há muito tempo, quando o Vietname lutava contra os invasores chineses, os deuses enviaram uma família de dragões para ajudar a defender a terra. Esses animais míticos começaram a cuspir joias e jade, que depois se transformaram em ilhas e ilhotas, formando uma parede contra os invasores. O povo manteve as suas terras seguras e formou o que mais tarde viria a ser o Vietname. Após a invasão, os dragões estavam interessados em manter-se na terra, num local pacífico e belo; assim, decidiram ficar a viver na baía. O local onde a mãe-dragão desceu foi batizado de Há Long (long = dragão).

Baía de Ha Long (Fonte viajeaqui.abril.com.br)


Templos de Bagan, Myanmar
Bagan, foi em tempos a antiga capital de vários reinos. A cidade localiza-se na zona árida do país. Calcula-se que no séc. XI, cerca de 13 mil templos, pagodes e estupas foram construídas na região, estes encontram-se espalhados numa área de 25 quilómetros quadrados.
Este é um maravilhoso tesouro que tem sobrevivido às catástrofes naturais e aos saques de tesouros e riquezas, durante séculos. 

Templos de Bagan (Fonte globeholidays.com)


Espero que tenham gostado e que tenham a possibilidade de um dia visitar estes locais incríveis. A quem já visitou alguns destes locais gostaria que me enviassem as fotos para que as pudesse partilhar com as pessoas que nos seguem.
Obrigado
:)

terça-feira, 20 de maio de 2014

Olímpia

Olímpia

Hoje decidi falar-vos de um local cheio de história na Grécia, o Sítio Arqueológico de Olímpia, localizado na cidade de Olímpia. Tive a oportunidade de conhecer esta bonita cidade em Junho de 2012 e em particular este local tão cheio de história.

Olímpia encontra-se num lugar idílico de Peloponeso ocidental, situado num vale cheio de pinheiros. Esta cidade é famosa pois foi palco dos Jogos Olímpicos da Antiguidade. A noroeste do Peloponeso, localiza-se o Sítio Arqueológico de Olímpia, no sopé da Colina Kronion.

O nome de Olímpia, referia-se à montanha sagrada do Olimpo, a residência habitual de Zeus. Colocado sob a protecção das cidades de Pisa e mais tarde Elis, o santuário olímpico experimentou um enorme renome no século VIII a.C., com os jogos Pan-helênicos que eram realizadas a cada cinco anos. Os Jogos Olímpicos começaram depois a ser celebrados regularmente em 776 a.C.. A importância dos Jogos Olímpicos demonstra os elevados ideais de humanismo Helénico: competição pacífica e leal entre homens livres e iguais, que estão preparados para superar a sua força física num esforço supremo, com a única ambição de serem recompensados simbolicamente com uma coroa de oliveira.

Sítio Arqueológico de Olímpia
O Sítio Arqueológico de Olímpia, situa-se num vale no Peloponeso, foi habitada desde tempos pré-históricos. No século X a.C., Olímpia tornou-se um centro para a adoração de Zeus. O Altis - o santuário dos deuses - tem uma das maiores concentrações de obras-primas do antigo mundo grego. Além de templos, existem os restos de todas as estruturas desportivas erguidas para os Jogos Olímpicos.
 
Planta da área
O Altis ( o santuário para os deuses ) inclui as ruínas de dois templos principais: o Templo de Hera (Heraion), construído no fim do séc.VII a.C, em homenagem à deusa da família e do ciúme e o Templo de Zeus, peça mais importante do espólio. Este templo foi construído entre 470 e 456 a.C., onde entre outras coisas podíamos ver decorações com cenas dos "doze trabalhos de Hércules" .

Templo de Hera
Colunas do Templo de Zeus
A leste do Templo de Zeus, localiza-se o Stadium, local onde se desenrolavam a maior parte dos eventos desportivos dos Jogos Olímpicos, sendo um local sagrado para os antigos Gregos. A sua localização foi sendo alterada gradualmente, ficando posteriormente situado mais a leste onde ainda se situa actualmente. O Stadium comunica com o santuário através do Pórtico da Kriptí que funciona como porta de entrada para o Estádio Olímpico. Este estádio possui a capacidade para 45000 espectadores, que podiam assistir aos jogos sentados nos degraus da terra.

Pórtico da Kripti
Stadium

A iniciar a corrida no Stadium

Outra das ruínas que poderemos encontrar é Kronion Thermae, um grande complexo de edifícios com muitas fases de arquitectura e funções, que foi sendo construído desde o século 2 a.C. até ao século 5 a.C.. Podemos ainda encontrar a Palaestra, edifício que funcionava como parte do ginásio do santuário, estando dedicado à formação de lutadores e outros atletas. Temos também o Nymphaion que é uma monumental fonte de água, que se localiza junto ao Templo de Hera.

Kronion Thermae
Palaestra de Olímpia

Nymphaion
Para mim uma das ruínas mais bonitas é o Philippeion, que é um memorial circular em calcário e mármore. Foi feita pelo escultor ateniense Leocarés como comemoração à vitória de Filipe na batalha de Queronéia. É a única estrutura no Sítio Arqueológico dedicada a um ser humano.

Philippeion

Visitar o Sítio Arqueológico de Olímpia foi uma experiência única e especial, pois representa dois mundos que adoro, a história da mitologia grega e o desporto. A quem puder visitar, aconselho que o faça pois vale mesmo a pena. Muito pertinho existe um pequeno café e loja de souveniers que nos permite encontrar coisas fantásticas. Consegui encontrar um livro em português com a história da Grécia, bem barato.

Espero que tenham gostado.

:)

E vocês já visitaram Olímpia? O que acharam? Ou ainda querem visitar?

Este blog tem parceria com o Booking. Se pretender fazer a sua reserva para ficar alojado em Barcelona, contrate o serviço por aqui e estará ajudando o nosso blog, já que o nosso trabalho é voluntário.

Veja os nossos artigos dedicados à Grécia



quarta-feira, 14 de maio de 2014

Hotel da Montanha****

Hotel da Montanha

Olá.
Hoje decidi escrever sobre mais um dos bons hotéis em que tive a sorte de pernoitar. Quando me casei, recebi como prenda um voucher "A vida é bela" e de entre todos os hotéis optámos pelo Hotel da Montanha, situado em Pedrogão Pequeno.

A distância de Coimbra até lá não é muito longa, o que facilitou a escolha, e o Hotel fica mesmo no alto de do Monte da Senhora da Confiança e a única coisa que há ao pé é uma Igreja.
Este é um Hotel que dispõe de uma bonita piscina exterior e de um Restaurante com um terraço panorâmico. Para quem não quiser sair da piscina para ir almoçar pode sempre comer qualquer coisa rápida no bar junto à piscina, e posso garantir que se come bem. 
Quanto ao Restaurante não poderei dar a minha opinião, pois o hotel estava cheio e quando quisemos reservar mesa para o jantar, já não foi possível. O que acabou por causar um grande transtorno, pois não havia nenhum restaurante perto, tendo que nos deslocar até à Sertã para comer.

Vista da piscina e do hotel
Barragem do Cabril, vista do Hotel

O Hotel da Montanha possui um SPA que oferece um serviço completo, de massagens, fitness ou sauna e ainda tem uma piscina interior. O Hotel disponibiliza ainda campo de ténis.
Os quartos do Hotel são amplos e alguns possuem varanda virada para o Rio Zêzere. O nosso quarto não tinha varanda, mas tinha janelas panorâmicas viradas para a piscina e o nosso quarto de banho tinha banheiro de hidremassagem. Um luxo.... ;)




Fotos do nosso quarto

Espero que tenham gostado e que sintam curiosidade para conhecer, pois vale a pena. É o sítio ideal para fugir do stress do dia-a-dia, estando apenas rodeado pela natureza.

Caso queira saber mais, pode sempre visitar o site do hotel http://www.hoteldamontanha.com/index.php .

Beijinhos

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Praga - Onde comer e onde dormir

Praga - Onde comer e onde dormir

Quem decidir visitar Praga tem uma variedade enorme de locais de alojamento e de restauração. Aqui tentarei dar-vos algumas dicas sobre os mesmo.
A unidade monetária da República Checa é a Coroa Checa (CZK), sendo que 1€ equivale sensivelmente a 27,45 CZK. Tentei então escolher locais que ficarão acessíveis à bolsa de qualquer um.

Onde Comer
Quando viajo um dos problemas com que me deparo é a comida. Para mim, como para muitos de vocês, a comida só por si é uma aventura. Desde os ingredientes diferentes, os temperos estranhos até aos costumes da região, tudo se transforma numa aventura gastronómica. Eu como sou muito esquisita quando viajo gosto sempre de saber qual a gastronomia que vou encontrar e quais os restaurantes mais recomendados e onde possa sempre recorrer a algo que seja mais normal para mim. Nesse sentido tentarei indicar-vos alguns restaurantes que poderão tornar a aventura em algo extremamente agradável.

A quem gosta de experimentar a gastronomia local, aconselho a Nakládaný Hermelín (queijo marinado em pickles) e o galush. Caso visite esta cidade no Inverno experimente Cesnecka se sýrem (Sopa de alho).

- Café Louvre ( Národní) é um dos cafés clássicos desta cidade. Fundado em 1902, foi frequentado por grandes nomes da cultura e ciência. Aqui encontramos um ambiente requintado e com um longo menu de especialidades a experimentar.

- Cereberus (Soukenická) é considerado um dos melhores restaurantes pelos residentes desta cidade, pois confecciona fantásticos pratos típicos da cozinha checa.

- Trattoria Cicala (Zitná) é um restaurante tipicamente italiano que leva a sério as tradições. Neste local, as pizzas dão lugar às especialidades regionais muito refinadas, provenientes da região de Roma.

- Barácnická Rychta mais do que uma simples cervejaria, este local é uma instituição. Localiza-se no bairro de Malá Strana. Aqui é servida uma das melhores cervejas do mundo, a Svijany, para acompanhar os pratos tradicionais. Aconselha-se a que se experimentar o prato tradicional da casa, Kolena (joelho de porco).

Onde Dormir
Existe uma infinidade de hotéis em Praga, nesta lista colocarei apenas os que considerei ter uma relação qualidade preço boa e acessível a qualquer um. Cada um destes hotéis pode custar até cerca de 50€ por noite e tem uma pontuação dada pelos hóspedes acima da média.

- Exe Iris Congress **** (Vladivostocká )- Localiza-se no centro de Praga, foi recentemente construído e possui 149 quartos climatizados mobilados de forma elegante. O quarto duplo poderá ficar em cerca de 47€.

- Praga 1885**** (Plzeňská) - Localiza-se a 650 m da Estação de Metro de Andel. Encontra-se decorado com mobília e acessórios antigos. No Restaurante do hotel podemos provar as diferentes iguarias tradicionais checas. O quarto duplo aproxima-se dos 50€.


- Hotel Hejtman *** (Roháčova) - Encontra-se localizado junto ao Monumento Nacional na Colina Vitkov. Possui quartos espaçosos e com acesso gratuito à internet. O quarto duplo fica em carca de 52€.


- Alea Apartments House localiza-se junto ao Parque Havlickovy Sady. Os apartamentos possuem cozinha totalmente equipada. O centro da cidade localiza-se a cerca de 20 minutos a pé. Um apartamento com um quarto fica em cerca de 55€.


Espero que a dica tenha sido útil e caso visitem Praga e recorram a algum destes locais, gostaria que me dessem o feedback. Caso já tenha visitado Praga e conheça outros locais que frequentou e gostou gostaria que deixassem o comentário para que possa informar-me e acrescentar no artigo.

Beijinhos



domingo, 4 de maio de 2014

Ilhas Gregas

Ilhas Gregas

Hoje dedicarei este artigo a 10 ilhas gregas, que merecem ser destacadas. Contudo deixo aqui desde já a dica que independentemente de falar ou não de determinadas ilhas, todas elas merecem ser visitadas. Calcula-se existam mais de 2000 ilhas gregas, embora apenas cerca de 200 sejam habitadas. E em relação a estas podemos afirmar que não existem duas ilhas iguais e que cada uma delas merece ser visitada.

A Grécia é de facto o meu país de eleição e a cada dia que passa sinto mais vontade de regressar e conhecer outros locais. Mas o que há nestas ilhas de tão especial que me faz querer regressar? Pessoalmente adoro a gastronomia (e logo eu que sou esquisita), adoro a cultura, as atracções históricas, as praias e acima de tudo o seu povo e a sua hospitalidade, que tanto me fazem lembrar de Portugal.

Deste encantador país conheço Santorini, Rodes e Katakolon. Se tudo correr dentro do previsto este ano regressarei a Santorini e conhecerei Mykonos e Corfu. Como tal, deixarei estas ilhas para fazer roteiros completos das mesmas e não falarei delas neste artigo.


Dodecaneso
Cárpatos
É a terceira maior ilha do grupo das Dodecanesas, sendo uma das ilhas mais pitorescas deste país. É uma ilha majestosa e montanhosa, localizada no Mar dos Cárpatos, entre Creta e Rhodes. Esta é uma ilha de tradições muito fortes, onde é possível sentir a hospitalidade da Grécia de há 50 anos atrás.
É uma ilha que ainda não está muito aberta ao turismo sendo possível ainda encontrar praias desertas e usufruir de umas férias tranquilas. A aldeia de Olympos é uma das suas principais atracções, onde encontramos mulheres vestidas com os trajes tradicionais locais e encontramos as típicas casas caiadas, que se colam à encosta da montanha, onde as ruínas de moinhos de vento acrescentam um toque animado à paisagem. Mas podemos ainda visitar o velho porto de pesca de Pigádia e desfrutar da paisagem, enquanto bebemos um café numa das muitas tabernas da marginal.
Ilha de Cárpatos (Fonte visao.sapo.pt)
Pátmos
Segundo a mitologia, Pátmos foi um presente de Zeus à filha Ártemis, deusa da caça.
Pátmos não é uma grande ilha, mas é uma das mais conhecidas. Acredita-se que foi aqui São João teve a sua "Revelação" e escreveu o Apocalipse. Em 1088, foi fundado o Mosteiro de S.João, para comemorar as visões sagradas do santo. Este funcionou em tempos como fortaleza para proteger a ilha dos piratas e é lá que se encontra a gruta onde o apóstolo terá passado parte do seu tempo.
Ilha de Patmos (nasendadacruz.blogspot.pt)
Sými
Sými é uma verdadeira jóia do Egeu e quem chega ao porto desta bela ilha fica com a sensação de estar a ver a pintura de uma aldeia de Veneza. Esta é uma ilha de marinheiros, profundamente marcada pelas manifestações de fé dos homens do mar.
As casas percorrem a colina desde o porto até ao topo da mesma, onde pudemos encontrar o Castelo dos Cavaleiros. Na área do porto, encontramos a vila de Gialós e no alto da montanha temos a vila Chorio que se ligam por uma escadaria de 375 degraus. Em Gialós pudemos admirar as belas fachadas neoclássicas e bastante coloridas e vale mesmo a pena subir os degraus até Chorio para ver a vista.
Ilha de Sými (Fonte www.fragatasurprise.com)

Tilos
Esta é o tipo de ilha que julgamos já não existir e afastada dos turistas, muito por culpa pela sua relativa inacessibilidade. Possui 19 praias, doze montanhas com fluxo nascentes, sete castelos medievais, um mosteiro bizantino, cerca de 200 igrejas, uma caverna com algumas escavações, mais de uma centena de espécies de aves, centenas de espécies de plantas selvagens e pouco mais de 500 habitantes.
O porto e capital da ilha, Livádia, é um daqueles lugares, extremamente raros hoje em dia, onde pudemos sentar à noite na praça municipal juntamente com os habitantes e observar as crianças a brincar à volta da fonte, enquanto degustamos um ouzo.
A história desta ilha mostra-nos uma mistura de vários elementos culturais, que resultam de invasão por parte de vários povos, de diferentes partes do mundo.
Ilha de Tilos

Ilhas Jónicas
Cefalónia
Cefalónia é a maior das sete ilhas jónicas e surge como refúgio tanto para turistas, como para os próprios gregos.  Aqui pudemos desfrutar das suas belas praias, dos seus montes cobertos de pinheiros e da combinação de estâncias animadas com locais mais calmos.
Esta ilha foi devastada em 1953 por um terramoto e a dimensão desta tragédia pode ser visualizada no Museu Histórico e Cultural, na capital Argostóli. Aqui pudemos observar várias exposições, nomeadamente de vestuário, jóias e outros artefactos e ainda fotografias tiradas antes e imediatamente após o terramoto.
Argostóli é uma bela cidade localizada numa baía com várias tabernas à beira-mar, onde pudemos apreciar a azáfama dos pescadores chegados do mar.
Fiskárdo, foi uma das cidades que escapou ao terramoto e como tal conseguimos ainda observar belas mansões coloridas, datadas do séc. XVIII. Outras atracções desta ilha são as grutas de Melissáni, com 30 000 anos, o Parque Nacional que circunda o Monte Énos e ainda a bela praia de Mirtos.
Praia de Mirtos (Fonte novosrumores.blogspot.pt)


Paxoí
A bonita ilha de Paxoí permite ser percorrida numa tarde, pois é extremamente pequena e fácil de conhecer. E facilmente fará amigos entre a população local, que são mais hospitaleiros e simpáticos do que em outros locais. A sua capital, Gáios, localiza-se num porto em forma de meia-lua e principal local de chegada.
Quem chega, geralmente aloja-se ou em Longós ou em Lákka. A primeira é bastante sossegada, permitindo ter uns dias perfeitamente relaxados, podendo provar a melhor comida das Ilhas numa das tabernas da marginal. A segunda, localiza-se numa baía idílica, perto de praias mas bastante isolada, que faz obviamente parte do encanto desta ilha.


Ilha de Paxoí (Fonte pt.depositphotos.com)

Norte do Egeu
Lesbos
Lesbos é a terceira maior ilha grega e sempre foi uma ilha próspera, mesmo quando ainda não era muito popular entre os turistas. Foi em tempos, o centro de construção de barcos e produzia o melhor ouzo da Grécia. O seu interior fértil é adequado à cultura de oliveiras e produção de cereais, a par da pesca.
Mólyvos é o principal centro turístico da ilha, tendo sido construída à volta de um castelo e muitas das suas ruas estreitas, estão cobertas por videiras. Mas existem outros locais apetecíveis nesta bonita ilha, nomeadamente a estância de Pétra (para os apreciadores de praia), a aldeia de Erésos e ainda Sígri.
Uma curiosidade - o termo "lésbica" deriva da interpretação dos poemas de Safo (poetisa que nasceu nesta ilha), cujo conteúdo é dirigido a outras mulheres.

Ilha de Lesbos (Fonte cronicasdorochedo.blogspot.pt)

Argo-Sarónicas Hidra
Hidra foi uma das primeiras ilhas a ser descoberta pelos turistas, sendo actualmente uma das ilhas gregas mais sofisticadas.
Possui altas mansões de pedra, construídas no séc. XIX por armadores, mercadores e capitães do mar. Em tempos esta ilha teve 25 000 habitantes, algo difícil de imaginar quando nos apercebemos do tamanho da ilha.
Actualmente esta ilha possui um ambiente boémio, muito ao estilo de St. Tropez, com lojas, galerias, e restaurantes que atraem todos os que visitam a ilha. E para quem gosta de locais com mais agitação, esta é sem dúvida a ilha a visitar.
Quanto a atracções podemos sempre visitar o Mosteiro de Profítis Ilías, o Convento de Ágia Efpráxia e o Mosteiro de Ágia Triáda, este último só pode ser visitado por homens.
Ilha de Hidra (Fonte viajala.wordpress.com)

Cíclades
Delos
Segundo a mitologia Grega, Apolo nasceu em Delos. Esta ilha foi em tempos um grande centro religioso e local de peregrinação.
Actualmente a ilha não é habitada e transformou-se num grande museu a céu aberto, sendo um dos parques arqueológicos da grécia.
O Terraço do Leão, é um dos locais mais fotografados da Grécia, depois do Parténon. É feito em mármore branco. As estátuas originais foram esculpidas por volta do séc. VI-VII a.C.. Podemos ainda encontrar outros achados arqueológicos, nomeadamente a Casa de Dionísio, a Casa dos Golfinhos e o Museu Arqueológico.
Templo de Apolo (Fonte umpouquinhodecadalugar.com)

Esporádes
Skópelos
Esta é a maior ilha do arquipélago das Esporádes e possui uma costa muito acidentada, com numerosas praias de seixos, algumas das quais de difícil acesso. Sendo que algumas são acessíveis de barco. E se por um lado, temos parte da costa dominada por penhascos, por outro temos um interior da ilha verde e bastante fértil, cheio de olivais e de floresta.
Esta ilha possui uma infinidade de igrejas e mosteiros (mais de 300) e a principal cidade é Skópelos, que possui uma bonita marginal, cheia de bares, cafés, tavernas e lojas de souveniers. Contudo, se nos deslocarmos para o interior da ilha veremos a imagem tradicional de uma ilha grega.
Ilha de Skópelos (Fonte trapeziossemrede.wordpress.com)

Espero que tenham gostado e que possam um dia descobrir o encanto destas ilhas, pois realmente são locais muito especiais.
Cada uma delas é um refúgio único e inigualável, por isso visitem cada uma delas.

Se quiserem mais algum tipo de informação podem sempre entrar em contacto comigo.

Obrigado.






quinta-feira, 1 de maio de 2014

Praga

Praga

Praga é a capital da República Checa, sendo intitulada por muitos como "Paris da Europa de Leste". O encanto desta cidade encontra-se nos detalhes da sua arquitectura, nomeadamente nos seus telhados tortuosos, parapeitos ornamentados e brasões esculpidos. Qualquer lugar para onde possamos olhar tem um detalhe que nos cativa.
Para quem pretende visitar esta bonita cidade, Praga divide-se em quatro zonas medievais: Hradcany, Malá Strana, Staré Mesto e Nové Mesto. Esta é uma cidade bem pequena e encantadora, que nos permite experimentar uma infinidade de sensações assim como sentir que efectuamos uma viagem no tempo.

Hradcany é o distrito que se localiza no alto da colina, sendo visualizado de qualquer ponto da cidade. É dominada pelo Castelo, que funciona como principal atracção turística.

- Castelo de Praga foi fundado no séc. XI, sendo considerado o maior castelo do mundo. Actualmente serve de residência presidencial. É um grande complexo que alberga um palácio, uma catedral, dois museus, várias galerias, jardins, entre outras coisa.
Logo após a entrada, num grande pátio encontramos a principal atracção do Castelo, a Catedral de S.Vitor (Aberta9h-17h). Esta bonita Catedral, de estilo gótico, demorou 6 séculos a ficar concluída e apenas ficou consagrada em 1929. A Catedral alberga as Jóias da Coroa e possui várias atracções para visitar. Nomeadamente, a bonita Capela de S.Venceslau, os mosaicos do séc. XIV, criptas com túmulos reais e o túmulo em prata de São João Nepomuceno.
No lado oeste do terceiro pátio, está a Basílica de São Jorge que alberga a colecção  de arte gótica e barroca checa da Galeria Nacional. É uma das maiores igrejas da sua época, possuindo duas torres gémeas. Actualmente é utilizada como uma casa para concertos.
Castelo de Praga
Catedral de São Victor
Basílica de São Jorge
- Loreta é um bonito claustro barroco, inspirado numa lenda medieval, data do séc.XVII e originalmente servia de abrigo aos peregrinos. Podemos também ver uma bela igreja e várias exposições de pinturas e estátuas.
Loreta

- Palácio Sternberg é um palácio barroco datado do séc. XVII, tendo sido construído para o Conde Venceslau Sternberg em 1698-1707. Actualmente alberga a fantástica colecção de Antigos Mestres da Galeria Nacional.


Depois de visitar a zona alta da cidade, podemos descer pela rua Nerudova em direcção à Malá Strana, bairro pequeno, situado nas encostas por detrás do Castelo, distingue-se pelo seus jardins e pomares, que datam do séc. XVII. Este é o bairro histórico mais preservado de Praga.

- Igreja de S.Nicolau é umas das mais bonitas construções barrocas da Europa Central. Esta foi mandada construir pela Ordem Jesuíta, no início do séc. XVIII. No seu interior podemos encontrar diversas estátuas e pinturas e ainda um órgão de 2500 tubos que em tempos foi tocado por Mozart. Quem desejar pode ainda subir os 215 degraus da torre so sino da igreja, permitindo obter uma vista fantástica da cidade.

Ponte Carlos, de estilo gótico, construída no séc. XIV por ordem do imperador Carlos IV. Liga a Cidade Velha ao Bairro Pequeno e é protegida por grandes barragens de madeira e por duas torres, uma em cada extremidade. O tráfego para veículos está proibido desde 1950, tendo-se tornado num local de passeio para residentes e turistas o dia inteiro.
Ponte Carlos
A Staré Mesto, cidade antiga, localiza-se por detrás da Ponte Carlos, sendo historicamente a zona mais importante das quatro. O labirinto das suas ruas estreitas e pátios rodeados de arcadas, esconde uma infinidade de casas disformes, montras em cores berrantes, igrejas e tavernas. É nesta região que encontramos a maior parte dos turistas que visitam a cidade.

Staré Mesto

-Josefov, histórico bairro judeu e maior património judaico da cidade.  No séc. XII os judeus instalaram-se na Cidade Antiga e a área onde eles viviam foi ladeada por um muro de forma a formar um gueto. Este bairro é um testemunho histórico, repleto de sinagogas e cemitério milenares.
Aqui podemos encontrar Antiga Nova Sinagoga, de arquitectura gótica, construída em 1275. É um edifício típico com uma nave dupla e a sua característica mais invulgar são as abóbadas de cinco arestas da entrada principal, únicas na arquitectura boémia. Também podemos visitar Antigo Cemitério Judeu que é um dos cemitérios judaicos mais antigos da Europa, tendo sido fundado no séc.XV. As lápides mais antigas são de arenito.

- Convento de Sta. Ana é um dos edifícios mais bonitos da cidade, fundado em 1234 e localiza-se na margem do Rio Vltava. Este complexo gótico agrega uma igreja, uma capela, um oratório e um mausoléu. Este Convento faz parte da Galeria Nacional, abrigando uma das mais distintas galerias de arte antiga do país.

- Igreja de S.Jorge é uma igreja barroca, mandada construir pela Ordem Minoritária Franciscana em 1689, quando a anterior foi destruída por um incêndio. Vários artistas deram o seu contributo para as pinturas da nave, galerias e alteres laterais. Aqui encontra-se a sepultura do Chanceler da Boémia, o conde Vratislav de Mitrovice.

- Praça da Cidade Velha está localizada bem no centro da cidade antiga e é considerado o principal ponto de encontro da cidade. Encontra-se repleta de edifícios coloridos, sendo alguns deles os mais antigos da República Checa. A principal atracção da praça é o Relógio Astronómico, localizado na Antiga Câmara Municipal. Este relógio foi construído no séc. XV e para além das horas, permite-nos ver também a posição do sol, da lua e das estrelas, enquanto a sua torre mostra os signos do zodíaco e as estações do ano.

Relógio Astronómico

Nové Mesto, cidade nova, datada do séc. XIV é o centro comercial e administrativo. Aqui se localizam diversas galerias e centros comerciais, assim como uma diversidade de praças. É nesta zona da cidade que se localiza também a estação de comboios que permite a ligação de Praga às principais cidades do leste europeu.

- Praça Venceslau é considerada a principal área comercial da cidade. Aqui podemos encontrar uma variedade de lojas, galerias, boutiques, teatros, cinemas, restaurantes, cafés e alguns hotéis. Nesta praça, podemos encontrar a estátua do Rei Venceslau montado no seu cavalo, localizando-se no ínicio da subida que nos leva em direcção Museu Nacional.

Estátua do Rei Venceslau

Espero que tenham gostado e que vos tenha igualmente aguçado o apetite para visitar esta bonita cidade. Apesar de eu própria nunca a ter visitado espero em breve puder fazê-lo.
Deixo-vos um link para obterem um mapa da cidade.


Beijinhos