sábado, 27 de dezembro de 2014

As 7 Maravilhas Subaquáticas

As 7 Maravilhas Subaquáticas

Mais uma artigo da série "As 7 Maravilhas...", desta vez vamos falar sobre as 7 Maravilhas Subaquáticas. Não se sabe ao certo a origem desta lista, embora se acredite que a mesma foi elaborada pela International CEDAM, e que com o tempo tem ganho um grau de notoriedade considerável.


Palau
Palau é um pequeno pais do Oceano Pacífico, cujas ilhas mais importantes são Angaur, Babeldaob, Koror e Peleliu. Todas elas estão rodeadas por uma bonita barreira de corais. Podemos ainda encontrar a norte das ilhas o bonito atol de coral de Kayangel.

Atol de Coral de Kayangel (Fonte: blog.conservation.com)


Barreira de Coral de Belize
A Barreira de Coral de Belize é constituída por um conjunto de recifes de corais, que abrange a costa de Belize, sendo o segundo maior sistema de recifes de coral do mundo, depois da Grande Barreira de Corais da Austrália, estendendo-se por 300 Km ao longo da Península de Yucatán. Dentro da Barreira de Corais podemos encontrar o Blue Hole, um dos lugares para a prática de mergulho mais impressionante do mundo.

Blue Hole (Fonte: www.vocerealmentesabia.com)


Grande Barreira de Coral, Austrália
A Grande Barreira de Coral, situa-se ao longo da costa oriental da Austrália e é o maior recife de coral do mundo inteiro. Esta barreira possui mais de 2000 Km de extensão. Esta estrutura encontra-se em constante crescimento e serve de abrigo a um enorme leque de animais e vegetação subaquática, o que proporciona manutenção de uma verdadeira floresta submarina. Em 1981 foi eleita como Património Mundial da Humanidade.

Grande Barreira de Coral (Fonte: www.dimemag.org)


Erupções Sub-aquáticas
As erupções sub-aquáticas resultam de fissuras debaixo de água na superfície da Terra, podendo ocorrer erupção de magma. Com as erupções podem surgir os respiradouros hidrotermais, que abrigam animais que não são passíveis de ser encontrados em nenhuma outra parte do planeta.

Erupção Sub-aquática (Fonte: www.latrola.net)


Ilhas Galápagos
As Ilhas Galápagos são um arquipélago formado por 13 ilhas, situadas no Oceano Pacífico. Este bonito arquipélago apresenta uma diversidade elevada, sendo o habitat de uma fauna peculiar que é constituída por algumas espécies endémicas, tais como as tartarugas das Galápagos. 
Aqui encontramos uma reserva de vida selvagem administrada pelo Governo do Equador e que é o principal laboratório vivo de biologia do mundo.

Ilha Galápagos (Fonte: brasildiario.com)


Lago Baikal
O Lago Baikal é um lago no sul da Sibéria, com cerca de 636 Km de comprimento, sendo o maior lago de água doce da Ásia, o maior em volume de água do mundo e ainda o mais antigo e profunda da Terra. Este possui uma biodiversidade admirável, com cerca de 1085 espécies de plantas e 1550 espécies e variedades de animais.
Este bonito lago foi considerado Património mundial pela UNESCO.




Corais do Mar Vermelho
Uma das características mais impressionantes do Mar Vermelho são os seus corais, cujo crescimento excepcionalmente abundante resulta das águas salgadas e quentes que constituem este mar.
"O outro mundo de Deus", como o Mar Vermelho é apelidado é constituído por uma variedade enorme de corais, peixes e mamíferos marinhos que a vida no fundo do mar parece tão normal e agitada como a vida à superfície.

Corais do Mar Vermelho (Fonte: www.egort.comunidades.net)
 E assim termina mais uma lista das 7 Maravilhas. O que acharam desta lista? Concordam?
Espero que tenham gostado.

;)



quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

As 7 Maravilhas Naturais

As 7 Maravilhas Naturais


Mais um artigo da série "As 7 Maravilhas....". Desta vez com as 7 Maravilhas Naturais, certo é que não existe consenso quanto a esta lista. Mas em 1997 foi elaborada uma lista pela CNN, lista pela qual me guiei para fazer este artigo.
Desafio-vos a ler e a deixar as vossas opiniões quanto a esta lista.


Grand Canyon, EUA
O Grand Canyon, localiza-se no Arizona e é uma das maiores atracções turísticas dos EUA. 
Este enorme desfiladeiro foi esculpido ao longo de vários milhões de anos pelo Rio Colorado, possuindo uma diferença de altitude de quase 2200 metros. É constituído por várias áreas diferentes, sendo que a mais famosa é o Parque Nacional do Grand Canyon, mas podemos observar também duas reservas indígenas, a Reserva Indígena de Havasupai e a Reserva Indígena de Hualapai.
Quem visita este fantástico desfiladeiro obtém uma experiência absolutamente inesquecível.

Grand Canyon (Fonte: www.nationofchange.org)


Grande Barreira de Coral, Austrália
A Grande Barreira de Coral, situa-se ao longo da costa oriental da Austrália e é o maior recife de coral do mundo inteiro, possuindo mais de 2000 Km de extensão. Esta estrutura encontra-se em constante crescimento e serve de abrigo a um enorme leque de animais e vegetação subaquática, o que proporciona manutenção de uma verdadeira floresta submarina. Em 1981 foi eleita como Património Mundial da Humanidade.

Grande Barreira de Coral (Fonte: www.divemag.org)


Baía de Guanabara, Brasil
A Baía de Guanabara é cercada por várias cidades, nomeadamente o Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São Gonçalo, Niterói, entre outras, possuindo uma extensão de 28 km. Esta bonita Baía foi descoberta em Janeiro de 1502, pelo português Gaspar de Lemos, o lhe deu o nome de Rio de Janeiro, pois acreditava que era a foz de um rio e ter sido descoberta em Janeiro. A Baía de Guanabara abriga dezenas de espécies botânicas, zoológicas e ictiológicas.

Baía Guanabara (Fonte: pt.wikipedia.org)


Monte Evereste, Nepal
O Monte Evereste é a mais alta montanha da Terra, localizando-se na cordilheira do Himalaia, na fronteira entre o Tibete e o Nepal.
Normalmente, quem pretende aceder ao cume da montanha fá-lo pelo Nepal pelo Parque Nacional de Sagarmatha que está  na lista de Património Natural da Unesco.


Monte Evereste (Fonte: www.taringa.net)


Aurora Boreal, Região Polar Norte
A Aurora Boreal é um fenómeno visual que surge em latitudes do hemisfério norte e foi batizada com este nome por Galileu Galilei em 1619, em homenagem à deusa romana do amanhecer Aurora e ao seu filho Bóreas, representante dos ventos norte. É um verdadeiro espectáculo de luzes coloridas e brilhantes, que surgem do contacto dos ventos solares com o campo magnético do Planeta Terra.
É possível assistir a este fantástico fenómeno nas épocas de Setembro a Outubro e de Março a Abril, geralmente no período da noite ou final de tarde e a olho nu.

Aurora Boreal (Fonte: www.tudo-sobre.net)


Vulcão Paricutín, México
O Vulcão Paricutín surgiu durante os anos de 1943 a 1952, num campo de milho, sendo um dos poucos vulcões cujo nascimento foi testemunhado pelo homem. Surpreendentemente, a sua erupção não causou nenhuma morte, embora haja registo da morte de três pessoas, em consequência dos relâmpagos associados à erupção do vulcão.
Este é um vulcão monogenético, o que indica que nunca voltará a entrar em erupção.

Vulcão Paricutín (Fonte: www.portalrcr.com.br)


Cataratas Vitória, Zâmbia
As Cataratas Vitória são uma das principais atracções de África e localizam-se no rio Zambezi. Foram descobertas em 1855, pelo explorador escocês David Livingstone e baptizou-as com este nome em homenagem à Rainha Vitória.
Estas são a maior queda de água deste continente, tendo uma altura que varia entre os 61 e os 128m. 

Cataratas Vitória (Fonte: www.globeholidays.net)

O que dizem destas 7 maravilhas naturais? Concordam, ou colocariam outras? Espero que tenham gostado do artigo e que deixem aqui as vossas opiniões.

;)
















sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

As 7 Maravilhas de Portugal


As 7 Maravilhas de Portugal


Hoje iniciarei uma série de artigos denominados "As 7 Maravilhas....", com estes artigos pretendo apenas dar a conhecer as fantásticas maravilhas que se encontram por esse mundo fora. O primeiro dos artigos vem falar exactamente nas 7 maravilhas de Portugal, maravilhas essas que foram condecoradas a 7 de Julho de 2007.

Vários foram os monumentos portugueses a concurso, dada a panóplia de monumentos que ilustram o nosso bonito país. A lista inicial foi composta por 793 monumentos, depois reduzidos a 77 e posteriormente a lista final contou com 21 monumentos finalistas, que foram a uma votação on-line da qual resultou nos 7 vencedores.

As nossas 7 Maravilhas englobam então:

Castelo de Guimarães
O Castelo de Guimarães é um dos monumentos mais conhecidos de Portugal. Foi mandado construir pela Condessa Mumadona, no século X, para servir de defesa ao mosteiro de Guimarães.
Mais tarde, e com a fundação do Condado Portucalense, D.Henrique e D.Teresa elegeram este castelo como local de residência, tendo Guimarães ficando então conhecida como a cidade-berço.

Castelo de Guimarães (Fonte: www.culturanorte.pt)



Castelo de Óbidos
O Castelo de Óbidos é um verdadeiro símbolo histórico de Portugal, que foi erguido sobre um monte, em tempo localizado à beira mar. Acredita-se que este bonito castelo tem origem romana, tendo sido posteriormente servido de fortificação aos árabes. A partir de 1148, quando foi conquistado pelos cristãos, passou por várias reestruturações que têm durado até aos dias de hoje, mas que preservaram as suas características medievais.

Castelo de Óbidos (Fonte:www.bestguide.pt)



Mosteiro da Batalha
O Mosteiro da Batalha foi mandado construir em 1386 por D.João I, como agradecimento à Virgem Maria pela vitória na Batalha de Aljubarrota. A sua construção gótica demorou cerca de dois séculos a ficar completa, embora tenha servido de sede dos primeiros dominicanos logo a partir de 1388. Este bonito Mosteiro foi considerado património mundial da UNESCO.

Mosteiro da Batalha (Fonte:www.pportodosmuseus.pt)



Mosteiro de Alcobaça
O Mosteiro de Alcobaça foi iniciado em 1178 pelos monges de Cister, aquando da conquista de Santarém aos árabes. A abadia é um dos mais importantes templos medievais, tendo sido a primeira obra inteiramente gótica em Portugal. Já a sua fachada resulta de uma combinação de estilos que englobam o românico, o gótico e o barroco.

Mosteiro de Alcobaça (Fonte: www.leme.pt)



Mosteiro dos Jerónimos
O Mosteiro dos Jerónimos foi mandado construir pelo rei D.Manuel, em 1496, de forma a perpetuar a memória do Infante D.Henrique, pela sua devoção a Nossa Senhora e a S. Jerónimo. Tendo posteriormente sido doado aos monges da Ordem de S. Jerónimo. 
Este é um exemplo da arquitectura manuelina, sendo também o mais notável conjunto monástico português do seu tempo, tendo sido declarado património mundial da UNESCO em 1983.

Mosteiro dos Jerónimos (Fonte:www.commons.wikimedia.org)



Palácio Nacional da Pena
O Palácio Nacional da Pena representa uma das melhores expressões do Romantismo arquitectónico do século XIX. Foi mandado construir no século XVI, por D.Manuel I, para cumprir uma promessa e doou-o à Ordem de São Jerónimo. O Palácio resulta de uma mistura de estilo, que englobam o neogótico, o neomanuelino, o neo-islâmico, o neo-renascentista.

Palácio Nacional da Pena (Fonte: www.destinomundo.pt)



Torre de Belém
A Torre de Belém é uma fortificação que integrou o plano defensivo no Rio Tejo, projectado na época de D. João II. Caracteriza-se pelo nacionalismo que se encontra implícito, dada a sua ornamentação que engloba decorações do Brasão de armas de Portugal e inscrições de cruzes da Ordem de Cristo nas janelas de baluarte. A bonita Torre foi classificada em 1983 como Património Mundial da UNESCO.

Torre de Belém (Fonte: www.antenalusa.pt)



Espero que tenham gostado e que deixem as vossas opiniões quanto ao resultado desta votação que já contam com 7 anos.

:)


















quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Dez cidades encantadoras

Dez cidades encantadoras

Hoje o artigo é dedicado a dez cidades desconhecidas para muita gente, mas absolutamente encantadoras e que merecem a visita de qualquer um. Espero que gostem e que se deixem encantar tal como eu me deixei, apenas com as fotos dos locais.


Burano, Itália
Burano é uma ilha situada a apenas 11 km de Veneza, e é conhecida como a "ilha colorida da renda". Aqui a nossa atenção fica presa desde o primeiro instante, com as bonitas e coloridas casas à beira da água.As cores das casas ficavam determinadas de acordo com as famílias que lá residiam ao longo dos tempos e actualmente, caso o proprietário pretende pintar as mesmas, necessitam de aprovação do Governo com a cor autorizada a usar.
Esta ilha é ainda famosa pelo seu artesanato, em especial pela sua renda, desde o séc. XVI. Renda que foi inclusive elogiada pelo Rei Luís XIV e Leonardo da Vinci.E apesar das "rendeiras" terem diminuindo ao longo dos anos, ainda é possível encontrar algumas, sentadas do lado de fora das lojas e das casas, as fazer as bonitas peças.



Oia, Grécia
Oia é uma pequena cidade situada na ilha de Santorini, sendo o local ideal para quem procura o romance, mas é também o sítio mais caro da ilha. É um local absolutamente encantador, onde as casas são todas brancas contrastante com o azul das cúpulas das igrejas. Oia é conhecida pelo por do sol mais poético do universo, onde as casas ficam banhadas por uma aura alaranjada, tornando a vista absolutamente inesquecível.



Colmar, França
Colmar é uma cidade da Alsácia fundada no séc. IX, que pertenceu ao império alemão, sendo possível observar a sua influência até aos dias de hoje. É uma cidade bem pequena e muito acessível de se visitar. Ela atrai inúmeros turistas pelo romantismo dos seus bairros e pela qualidade do seu património arquitectónico, ou seja a cidade é a própria atracção, com casas coloridas, um canal que atravessa o pequeno centro e restaurantes por toda a parte.



Tasiilaq, Groenlândia
Tassilaq, anteriormente conhecida como Ammassalik, é uma cidade com pouco menos de dois mil habitantes. E apesar de ser uma localidade remota é bastante acessível, sendo a principal entrada para uma fantástica experiência nórdica e ideal para os amantes da natureza e das actividades ao ar livre, podendo fazer longas caminhadas pelas montanhas, passear de caiaque, fazer escalada ou esqui e até mesmo corridas de trenó puxadas por cães. Mas para aqueles que preferem uma visita mais cultural, este também é o sítio ideal, pois Tassilaq possui uma vida artística bem características, que podemos observar através do artesanato de design rústico, ou através dos diversos locais com música ao vivo.



Savannah, EUA
Savannah situa-se no estado da Geórgia e foi fundada em 1733 pelo general britânico James Oglethorpe. Esta é uma das cidades históricas mais charmosas dos Estados Unidos, caracterizada pelas suas casas de estilo vitoriano e pelas suas 22 praças e possuir a maior coleção de pontos históricos do país, sendo uma obra de arte a céu aberto. O cartão postal desta cidade é o Forsyth Park, uma enorme área verde, bem no centro da cidade, constituída por carvalhos cobertos de musgo.



Newport, EUA
Newport é uma cidade localizada no estado de Rhode Island, tendo sido fundada em 1639 e possuindo actualmente o maior número de edifícios do período colonial nos Estados Unidos. É conhecida como o local de férias da elite da Nova Inglaterra e ainda pelas suas célebres mansões. Esta é uma cidade marítima rodeada de água e como tal considerada a capital naútica do país. Newport é uma cidade elegante ideal para os que pretendem apreciar a arquitectura colonial, passear ao longo dos penhascos ou praticar desportos aquáticos.



Wengen, Suiça
Wengen localiza-se na região de Berner Oberland e repousa sobre um planalto ensolarado 400 metros acima do vale de Lauterbrunnen. Sendo a natureza um dos principais encantos deste vilarejo, que se encontra desprovido da presença de automóveis e que oferece bonitas áreas de passeio e de esqui aos seus visitantes. Quem visita esta bonita estância pode ainda deslizar entre as árvores no teleférico até ao topo da montanha Mannlichen enquanto desfrutam da paisagem composta pelas cores vivas dos chalés no vale.



Giethoorn, Holanda
Giethoorn é uma cidade fundada por um grupo de fugitivos da região do Mediterrâneo por volta de 1230. Esta bonita cidade é conhecida como "Veneza dos Países Baixos", pois não possui estradas, e o único acesso é feito por água, ao longo de inúmeros canais. É constituída por locais fantásticos, com casas encantadoras e bonitas  pontes em arco. Os moradores utilizam pequenas embarcações para circular junto às casas.
Aqui podemos desfrutar de um local sem barulho, ar puro e perfumado pelas muitas flores que caracterizam a Holanda.



Shirakawa, Japão
Shirakawa é uma cidade japonesa que se localiza na fronteira dos Alpes do Japão e que foi declarada Património Mundial da Humanidade. É famosa pelas suas bonitas habitações tradicionais, gasshoku, inteiramente construídas em madeira e com o telhado coberto por plantas de arroz (trocadas a cada cinco anos). Estas casas têm pelo menos trezentos anos e têm sobrevivido a guerras, terramotos e à modernização.



Hallstatt, Áustria
Hallstatt encontra-se entre o lago Hallstatter See e as montanhas e é composta por bonitas casinhas rústicas, tendo sido declarada Património da Humanidade da UNESCO. É conhecida pelas suas preciosas minas de sal que permitiram que a cidade se fosse valorizando. A vista às antigas minas é uma das visitas obrigatórias, outra das visitas a fazer é subir ao alto da através do funicular, a descida pode ser feita a pé por entre abetos e pinheiros, onde vamos descobrindo um pouco da história de Hallstatt espalhada pelo caminho.



Espero que tenham gostado e que vos tenham despertado a curiosidade para conhecer estes destinos fabulosos. Infelizmente ainda só conheço um dos locais, Oia, mas espero no futuro poder descobrir a beleza de cada um destes locais que estarão certamente nos meus próximos planos. 
Deixem aqui os vossos comentários e opiniões.

:)

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Hotel La Fenice et Des Artistes


Hotel La Fenice et Des Artistes

Pensei muito antes de decidir se fazia este artigo ou não, mas depois achei que o deveria fazer, pois o blog não serve apenas mostrar o que de bom se vê e faz pelo mundo mas também a má experiência, para que sirva para que outros não caiam no mesmo erro.

Em Junho de 2012 casei e a nossa lua de mel foi um cruzeiro por Itália, Grécia e Croácia. Como partíamos de Veneza e não tínhamos oportunidade de visitar a cidade antes do cruzeiro, decidimos que quando o mesmo terminasse ficaríamos em Veneza por uma noite. 

Optei por deixar tudo ao encargo da agência (primeiro erro) e não me preocupar com nada, afinal era o meu casamento, a minha lua de mel e a agência devia saber o que fazia, até porque era uma agência bem conhecida.

Aconselharam-me o Hotel La Fenice et Des Artistes, que era um hotel bem falado entre os seus clientes e que nós íamos gostar. Como me deram o preço total da lua de mel, e estava dentro do orçamento, aceitei sem me preocupar muito com o preço da noite (segundo erro). Quando fui pagar e vi a factura detalhada vi que tinha pago 482€ por uma noite, ia morrendo de ataque mas tentei não pensar nisso e achei que ficaria então num estupendo hotel.


Quando cheguei a casa, fui ver o site do hotel e certo é que gostei do que vi, ficando então completamente descansada e achar que a lua de mel seria perfeita.
Para além das fotos apelativas que via no site, dizia que tinha uma localização ideal para visitar todas as atracções mais famosas de Veneza. Indicava também que tinha um pátio arborizado (não sei onde, não vi nenhum) e que o mobiliário era clássico (para mim era mais do ferro velho). 

Até chegar a Veneza, realmente a lua de mel foi fantástica. Quando chegámos, fomos à procura do hotel e começo a ver becos e casas degradadas comecei a ficar desconfiada.



Até que nos surge o hotel, exteriormente não era nada do que tinha idealizado mas também não parecia assim tão mau. Fizemos o check-in e dirigimo-nos para o quarto. Quando começo a ver as áreas comuns, aí sim comecei a ficar preocupada, tudo muito velho e sujo e os sofás cheios de nódoas.



Quando chegámos ao quarto só me apetecia já só me apetecia chorar e fugir dali. O André ainda me perguntou se queria ir à procura de outro hotel, mas com o calor que estava, o pouco tempo que tínhamos para visitar a cidade e sem conhecer nada decidimos ficar. A casa de banho estava cheia de cabelos, a cama nem nos podíamos mexer pois rangia para todos os lados.... Enfim, um autêntico pesadelo. E tenho a certeza que em Portugal este local estaria fechado pela ASAE e tão pouco seria chamado de hotel. Já tenho ficado em pensões em Portugal por pouco mais de 40€ que põem o este hotel a um canto.





Certo é que a ideia com que fiquei de Veneza não foi das melhores, mas depois disso voltei a visitar esta cidade e aí já fui eu que escolhi o hotel. Devo dizer que depois da experiência que tinha tido, ia sem grandes expectativas. Talvez por isso gostei bastante da minha escolha. Para ver o artigo do local onde fiquei veja aqui .

Se aprendi algo com esta experiência foi a nunca deixar que ninguém decida por mim. E desde essa altura planeio todas as minhas viagens, e se por algum motivo tenho que recorrer a uma agência, faço questão de ser eu a dizer qual o hotel que quero, qual o voo e companhia que pretendo, etc...

Espero que vos tenha sido útil.

E vocês já visitaram Veneza? O que acharam? Ou ainda querem visitar?
Este blog tem parceria com o Booking. Se pretender fazer a sua reserva para ficar alojado em Barcelona, contrate o serviço por aqui e estará ajudando o nosso blog, já que o nosso trabalho é voluntário.


Veja os nossos artigos sobre Veneza
A nossa opinião sobre o hotel Ca della Corte






sábado, 15 de novembro de 2014

As minhas top 10 a visitar

As minhas top 10 a visitar

Seguindo a linha do último artigo aqui vou enumerar as cidades que neste momento me apetece mais visitar, são para todos os gostos e carteiras :) . Há uma cidade que não surge na lista, Roma, pois se tudo correr dentro da normalidade será visitada em Janeiro.
Curiosos?


Rio de Janeiro, Brasil
O Rio de Janeiro é um dos principais destinos turísticos do planeta, esta é uma cidade alto astral, com um óptimo tempo o ano inteiro, com discotecas agitadas, ensaios de escolas de samba e os bares boêmios da Lapa.
Esta bonita cidade é internacionalmente conhecida pelos seus diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Morro do Corcovado, o Pão de Açúcar com a estátua do Cristo Redentor, as praias dos bairros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, o Estádio do Maracanã, entre outras.



Londres, Inglaterra
Londres, é uma cidade histórica que possui uma cultura apaixonante, personagens encantadoras e oferece-nos pontos turísticos absolutamente fantásticos. Existem inúmeros pontos turísticos a visitar, contudo apenas falarei de alguns para mim mais relevantes. Nomeadamente, o Museu Britanico, o Palácio de Buckingham, o Hyde Park, Landon Eye, Museu de Cera Madame Tussauds, St. Paul Cathedral, Abadia de Westminster, Tower Bridge, o Victoria e Albert Museum, Royal Albert Hall e Albert Memorial.



Petra, Jordânia
Petra, considerada uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, é um importante tesouro da Jordânia e a maior atracção turística deste país. 
É uma cidade única, esculpida na própria face rochosa pelos Nabateus (povo árabe que se fixou neste local). A entrada para a cidade é feita pelo "Siq", estreito com cerca de 1 Km de cumprimento, ladeada por imponentes penedos.





Marrakech, Marrocos
Marrakech é conhecida como a "cidade vermelha" devido à cor presente na sua arquitectura. Esta cidade tem monumento fantásticos, tais como a Mesquita da Koutoubia, os Jardins da Menara, o Palácio Badii, os Túmulos Saadis, entre outros. Este é um local que vale pela experiência de deambular pelos belíssimos souks.




Toquio, Japão
Tóquio é a capital do Japão, situando-se em Honshu, a maior ilha do arquipélago. Esta cidade sofreu uma grande destruição por duas vezes, uma em 1923, quando atingida por um terramoto e outra em 1944 e 1945, quando os bombardeiros americanos destruíram grande parte da cidade e mataram mais de 150 mil pessoas.
Esta não é uma cidade de fácil acesso para os turistas, uma vez que as ruas não têm nome, os prédios e casas não têm número e há pouca informação em inglês. Mas para compensar, encontramos uma cidade limpa, segura e com uma população extremamente simpática.
Um dos seus monumentos mais famosos é a Torre de Tóquio, mas possui muitas outras atracções, tais como, Rainbow Bridge, o Palácio Imperial do Japão e a ilha artificial de Odaiba.




Pequim, China
Pequim é uma das cidades mais visitadas do Mundo, muito em parte devido ao seu fantástico passado histórico e cultural. Oficialmente conhecida como Beijing, alberga fantásticos monumentos repletos de história, nomeadamente a Cidade Proibida, a Grande Muralha, o Palácio de Verão ou o Templo do Céu.



Istambul, Turquia
Istambul é uma cidade com quase dois mil anos de história, tendo sido em tempos conhecida como Constantinopla. Esta cidade está repleta de alma, movimento e tem se reinventado ao longo dos séculos. Actualmente, mantém a beleza que lhe deu fama ao longo dos tempos e vive numa agitada diversidade cultural. A cidade consegue surpreender pelas quantidades de restaurantes ultramodernos, discotecas fantásticas, lojas de design e galerias de arte.
Quem visitar a cidade deve ir à área de Sultanahmet onde encontrará a bonita Mesquita Azul, o Grande Palácio e a Basílica de Santa Sofia, entre muitos outros.



Barcelona, Espanha
Barcelona é uma cidade multi-cultural, com uma grande variedade arquitectónica e gastronómica. Onde o antigo se mistura com o moderno, encontrando as centenárias igrejas em El Bom e no Bairro Gótico ou os edifícios contemporâneos no Passeig de Gràcia e L'Eixample. Esta cidade está rodeada de espaços verdes, nomeadamente o Parc de Collserola, o famoso Parc Guell de Gaudí, o Montjuic ou o Port Vell. Não podemos nunca esquecer a famosa Sagrada Família de Gaudí.


Bangkok, Tailândia
Bangkok é local de passagem para muitos turistas à procura de bonitas praias das ilhas da Tailândia, mas a sua capital também tem uma rica vida cultural e noturna, impulsionada pelos jovens deste país que estão sempre prontos para fazer a festa em alguns dos muitos bares da cidade.
Muitos solteiros se juntam nesta cidade e partem à aventura, neste que é o destino mais picante da Ásia, com bares fantásticos, tatuadores e muitas festas.



Praga, República Checa
Praga é a capital da República Checa, sendo intitulada por muitos como "Paris da Europa de Leste". O encanto desta cidade encontra-se nos detalhes da sua arquitectura, nomeadamente nos seus telhados tortuosos, parapeitos ornamentados e brasões esculpidos. Qualquer lugar para onde possamos olhar tem um detalhe que nos cativa.
Para quem pretende visitar esta bonita cidade, Praga divide-se em quatro zonas medievais: Hradcany, Malá Strana, Staré Mesto e Nové Mesto. Esta é uma cidade bem pequena e encantadora, que nos permite experimentar uma infinidade de sensações assim como sentir que efectuamos uma viagem no tempo.



Espero que tenham gostado e queria saber quais as vossas cidades top a visitar. Deixem os vossos comentários.

:)

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

As minhas top 10 visitadas

As minhas top 10 visitadas

Quem me conhece sabe que uma das minhas paixões é viajar e nestes últimos anos tenho tido a oportunidade de conhecer alguns sítios maravilhosos. E como actualmente está na moda decidi publicar um artigo onde elejo as 10 cidades que mais me encantaram, nestes últimos anos.
Espero que gostem....

Santorini, Grécia
A glamorosa Santorini é encantadoramente diferente e para mim o lugar mais bonito que alguma vez conheci. Esta não é apenas uma ilha, é  sim um vulcão (ainda activo), ao redor da qual foram construídas as cidades, com as casas (mais semelhantes a uma caverna) pintadas de branco, com o telhado em azul.
Mas toda a ilha está repleta de atracções fantásticas que passam pelas populares praias de areia negra vulcânica (que é horrível quando está muito sol, pois queima imenso), Perissa e Kamari, pela mais famosa Red Beach (ideal para todos os aficionados por arqueologia), pela bonita cidade de Oia, por todas as bonitas paisagens, pela gastronomia eclética e saborosa (e eu sou esquisita) e pelos excelentes vinhos.
Este é sem dúvida o destino mais romântico da Grécia e o por do sol de Oia é absolutamente inesquecível.



Mykonos, Grécia
A ilha de Mykonos tem origem no nome do filho do rei de Delos, Mykonos. Na verdade, a história de Mykonos na antiguidade foi muito ligada à história de Delos. Segundo a mitologia, Hércules, numa das suas doze tarefas, estava lutando contra os Gigantes e, depois de matá-los, jogou-os no mar onde petrificaram e se transformaram em enormes rochas, formando a ilha de Mykonos.
Actualmente, esta ilha é um dos principais destinos turísticos da Grécia. Mykonos Town ou Chora é a capital e a mais pitoresca aldeia na ilha. Com arquitectura tradicional e um ambiente agradável, Mykonos distingue-se pela sua atmosfera cosmopolita e animação nocturna. Os marcos de Chora são os moinhos de vento no topo de uma colina, o bairro agradável de Little Venice (absolutamente fantástico) e o famoso pelicano de Mykonos (não consegui vê-lo e bem que o procurei).
E posso desde já garantir-vos que este é um local que vale muito a pena, toda a atmosfera que envolve esta ilha é inesquecível.



Cartago, Tunísia
A cidade de Cartago foi fundada por uma princesa fenícia e sempre esteve envolta em lendas. Hoje apenas restam as ruínas resultantes da invasão romana, estando rodeada de vegetação nas margens mediterrânicas.
Este é um local que vale a pena visitar, quer pelos vestígios cartagineses e romanos, quer pelas ruelas de vivendas modernas e pelo palácio do presidente. E em 1979 foi declarado Património Mundial pela UNESCO.



Paris, França
A cidade de Paris situa-se num dos meandros do Rio Sena, sendo considerada como a cidade mais romântica do mundo. É também uma cidade com importantes monumentos arquitectónicos, desde a gloriosa Catedral de Notre Dame, passando pela magnificência de Versailles e indo até ao espectáculo vanguardista do Centro Georges Pompidou. Esta cidade é um esplendor, que decidiu o destino de reis e impérios e albergou muitos dos maiores artistas, escritores, filósofos e músicos do mundo. E apesar de ser uma daquelas cidades lendárias, não ficou parada a viver as glórias do passado, sendo uma cidade pró-activa e que segue uma estratégia de desenvolvimento sustentável.
É uma cidade para desfrutar sem pressa. 




Veneza, Itália
Veneza foi totalmente construída sobre a água e conseguiu sobreviver sem carros até ao século XXI. De notar, que poucas cidades possuem tantas atracções para quem as visita como Veneza.A cidade de Veneza divide-se em 5 áreas centrais,San Marco, San Polo e Santa Croce, Cannaregio, Castello e Dorsoduro.
Visitei Veneza por duas vezes, devo confessar que da primeira vez fiquei bastante desiludida. Contudo, este ano decidi voltar e visitar outras zonas, certo é que conheci uma cidade completamente diferente e com a qual fiquei encantada. Aconselho a quem visitar Veneza, que não fique só pelas zonas turísticas e visitem as 5 áreas centrais e dêem o famoso passeio de Gôndola, pois vale a pena.
Posso dizer que fiquei encantada com as lojas de altas marcas e com a beleza de todas as igrejas. E sem dúvida que a Piazza de San Marco é um encanto.



Dubrovnik, Croácia
A "Pérola do Adriático", como o poeta Lord Byron lhe chamou, é a cidade mais famosa da Croácia. Está rodeada por muralhas medievais, encontrando-se entre uma corrente de montanhas calcárias a norte e o Adriático a sul. Neste momento, é uma cidade muito procurada no Verão pelos turistas, sendo possivelmente a cidade europeia com o seu centro histórico mais bonito e mais bem conservado.
Tive o prazer de visitar esta cidade por duas vezes e nas duas fiquei encantada, é realmente uma cidade pequenina mas com zonas absolutamente fantásticas. Aconselho vivamente a visitar a Stardun, principal avenida da cidade, e ainda o Mosteiro Fanciscano, que alberga a Igreja de S.Francisco, um Museu e ainda uma das farmácias mais antigas do mundo.



Coimbra, Portugal
A cidade de Coimbra situa-se numa magnífica colina, banhada pelas calmas águas do Mondego, que funcionam como um espelho que reflecte a imagem desta fantástica cidade. Esta é caracterizada por uma mística muito própria, resultante de um passado rico em acontecimentos relevantes, que a tornaram no centro cultural e intelectual de Portugal, inspirando a obra de poetas e escritores aclamados.
Com a fundação da primeira Universidade do País, em 1290, Coimbra ganhou uma nova projecção que lhe permitiu a criação de um núcleo urbano repleto de fantásticos edifícios. E ao longo dos séculos foi sofrendo alterações, que a tornaram na fantástica cidade que é hoje, caracterizada pelas suas ruelas estreitas e escadinhas, pelos seus pátios e arcos medievais. A cidade divide-se em duas zonas distintas: a Alta, também designada por Almedina, onde viviam os aristocratas e os clérigos, e a Baixa, zona do comércio, do artesanato e dos bairros populares.



Porto, Portugal
A cidade do Porto é para mim, a seguir a Coimbra (claro......), a cidade mais bonita de Portugal....
Fica situada no noroeste de Portugal, na margem direita do Douro, junto ao Oceano Atlântico. É conhecida como a Cidade Invicta e é onde se encontram as raízes judaicas mais antigas e consistentes dos portugueses. Esta é a cidade que deu o nome a Portugal, quando se chamava Portus Cale, vindo mais tarde a ser a capital do Condado Portucalense, a partir de onde se formou Portugal.
A cidade do Porto é conhecida mundialmente pelo seu vinho, pela sua arquitectura contemporâneo e antiga e ainda pelo seu centro histórico, que foi classificado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.



Olímpia, Grécia
Olímpia encontra-se num lugar idílico de Peloponeso ocidental, situado num vale cheio de pinheiros. Esta cidade é famosa pois foi palco dos Jogos Olímpicos da Antiguidade. A noroeste do Peloponeso, localiza-se o Sítio Arqueológico de Olímpia, no sopé da Colina Kronion.
O nome de Olímpia, referia-se à montanha sagrada do Olimpo, a residência habitual de Zeus. Colocado sob a protecção das cidades de Pisa e mais tarde Elis, o santuário olímpico experimentou um enorme renome no século VIII a.C., com os jogos Pan-helênicos que eram realizadas a cada cinco anos. Os Jogos Olímpicos começaram depois a ser celebrados regularmente em 776 a.C.. A importância dos Jogos Olímpicos demonstra os elevados ideais de humanismo Helénico: competição pacífica e leal entre homens livres e iguais, que estão preparados para superar a sua força física num esforço supremo, com a única ambição de serem recompensados simbolicamente com uma coroa de oliveira.



Génova, Itália
Esta é uma cidade que encanta pelas suas cores, pela sua agitação, pelas suas paisagens.
Quando chegámos a Génova optámos por apanhar um daqueles autocarros sem tecto para dar a volta à cidade, contudo achamos a cidade tão bonita para ver tão rápido e depois do percurso ter terminado decidimos ir a pé percorrer a cidade.
Para quem estiver interessado apanhámos o autocarro na Piazza Caricamento, demorou cerca de 60 minutos a percorrer a cidade e o preço custa cerca de 12€ por pessoa.
Durante o City Tour passámos pela Commenda di Pré, a Basilica Ss. Annunciata, passamos junto à Via Garibaldi, pela Piazza Fontane Marose, Piazza Corvetto, pelo Arco della Victoria, Scalinata delle Caravelle, Palazzo Ducale, Piazza Ferrari e Casa di Colombo, todos eles locais que recomendo vivamente.



Espero que tenham gostado e deixem aqui as vossas opiniões quanto à minha selecção. Em breve publicarei um artigo com as minhas top 10 cidades a visitar.

:)